EM DEFESA DA SOCIEDADE

( 0,00 )
Autor: MICHEL FOUCAULT
Editora: Martins Fontes
Páginas: 386
Ano: 1999
Edição: 1

Em 1976, Michel Foucault se interroga sobre a pertinência do modelo da guerra para para analisar as relações de poder. O autor define duas formas de poder, o disciplinar e o biopoder. Analisando os discursos sobre a guerra das raças e as narrativas de conquista, Foucault estabelece a genealogia do biopoder e dos racismos de Estado. A lógica das relações e resistência não é a do direito e sim a de luta. A questão é saber se convém inverter o aforismo de Clausewitz e afirmar que a política é a continuação da guerra por outros meios.



Paypal    Google Site Seguro